O desfile da elegantérrima estilista venezuelana Carolina Herrera, aconteceu exatamente no dia 11 de setembro, o dia em que o mundo jamais esequecerá.  Na resenha do jornalista Nick Remsen  pra Vogue US, ele escreveu:

 “Em um momento onde muitos estão sofrendo – seja pela natureza, política, os tempos como são hoje – qualquer escapada otimista ajuda. E o sentimento foi especialmente profundo considerando que hoje é um dos mais tristes dias da história da cidade de NY. Foi quase como que Herrera estivesse sugerindo: seja mais do que feliz sobre as coisas que são para ser feliz; minimize o peso do mundo e aproveite, mesmo que em pequenas doses, as instâncias que contam como uma razão para sorrir.” 

A coleção como sempre belíssima veio  cheia de trends que nós adoramos e não dispensamos jamais, como no caso dos vestidos com  diversas modelagens, babados, laçarotes, e delicada fluidez, cujas cores somente Carolina Herrera  sabe coordenar com uma elegância que lhe peculiar. Ando louca para experimentar usar uma camiseta branca com laços, independentemente  da cor. Esse é um truque de styling certeiro.